PGR denuncia Temer; petistas cobram saída imediata do golpista

 

Pela primeira vez, um presidente foi denunciado no exercício do mandato no Brasil. Acusação foi feita com base nas gravações feitas por Joesley Batista...

 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou, nesta segunda-feira (26), o presidente golpista e ilegítimo Michel Temer ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de corrupção passiva. A acusação foi feita com base nas gravações feitas por Joesley Batista, um dos donos da JBS.

O ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), um dos braços direitos de Temer, também foi denunciado pela PGR. Ele foi preso em junho por determinação do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). Em abril, Loures foi flagrado pela Polícia Federal recebendo uma mala com R$ 500 mil. A mala teria sido enviada por Joesley e o destino seria Michel Temer.

A partir da denúncia, o ministro Edson Fachin, do STF, aciona a Câmara, que vai decidir se autoriza ou não o prosseguimento da denúncia.  Após a votação, se o plenário do Supremo decidir aceitar a denúncia, Temer vira réu e terá de se afastar do cargo por até 180 dias.

Em entrevista para à Rádio mineira Itatiaia, nesta terça-feira (27), Lula disse que acredita que o melhor seria que Temer pedisse para deixar o Planalto e fossem realizadas eleições gerais ainda esta ano. “O ideal seria que o próprio Temer convocasse novas eleições, ele não tem condições de governar. Agora eles sabem que fora da democracia não é possível construirmos o Brasil que a gente sonha”.

A presidenta eleita Dilma Rousseff (PT) também comentou a denúncia. Segundo ela, o resultado do golpe de 2016 foi deixar o país nas mãos do único presidente denunciado por corrupção.

 
 

Parlamentares petistas também reforçam a necessidade da saída imediata de Temer do Planalto e a convocação de eleições diretas.

 
 
 
 
 
 
Coordenação

Construindo Um Novo Brasil.

Website: construindoumnovobrasil.com.br/

É uma corrente interna do PT, da qual fazem parte alguns dos principais ministros do nosso governo e o próprio Luiz Inácio Lula da Silva, entre outros quadros importantes. A corrente nasceu em 1983, a partir do Manifesto dos 113, que buscou organizar o grande número de militantes...