“Rejeitando a política, quem cresce é a direita raivosa”, diz Lula a jovens

Ex-presidente visitou acampamento do Levante Popular da Juventude, em BH, nesta terça-feira (6) e incentivou todos a participarem da vida política do País...

Sete mil jovens do Levante Popular da Juventude, acampados no Mineirinho, receberam o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva para um ato na noite desta terça-feira, 6, em Belo Horizonte.

Lula convocou os jovens a assumirem a responsabilidade de fazer a diferença e dizerem que não querem ser governados por meio de um golpe. Que querem a democracia de volta, quer dignidade, respeito e que para ser presidente é preciso apresentar um projeto e vencer as eleições.

“Vocês têm que dizer que querem a democracia de volta; e que para ser presidente tem de ir pra rua disputar voto e ganhar as eleições”.

Lula reforçou a importância das políticas de inclusão de seu governo para os jovens. “Eles não assimilaram a importância dos pobres da periferia poderem entrar numa universidade e sentar ao lado dos filhos deles”, disse. “Parece que incomodou a eles que nós, em treze anos, investimos mais em  Educação do que eles investiram em quinhentos anos”

Falando a jovens estudantes, Lula tratou da importância do Estado financiar ensino de qualidade a todos: “A única coisa que garante o direito de oportunidade para todo mundo é o Estado assumir sua responsabilidade e não tratar Educação como gasto, e sim como investimento no futuro deste País”.

“Sabemos que ainda falta muito. Mas nós mostramos que um outro País era possível. E demos um primeiro passo na construção da cidadania neste país”, afirmou.

Para ele, nunca quilombolas, negros, e população LGBT foram tratados com tanto respeito quanto nos governos petistas.

Foto: Ricardo Stuckert

Foto: Ricardo Stuckert

Gosto pela política

O ex-presidente lamentou o atual cenário de retrocesso e golpe: “Quem sonhou como a minha geração sonhou, vive uma situação triste agora. Mas ver vocês me anima”.

Lula se declarou preocupado com o movimento de criminalização da política que surgiu após junho de 2013. “Em 1968, 1969, eu achava que era esperto e falava que não gostava de política. A imprensa me dava destaque e dizia ‘finalmente surgiu um operário puro, não ideologizado’. Eu achava lindo”.

O ex-presidente lembrou que toda vez que se nega a política aparece um ditador e a direita reacionária cresce: “Quando as pessoas começam a rejeitar a política não é a esquerda que cresce, é a direita. E não é a direita civilizada. É a direita raivosa”

“Quando as pessoas começam a rejeitar a política não é a esquerda que cresce, é a direita. E não é a direita civilizada. É a direita raivosa”

Sobre o acampamento do Levante Popular, Lula disse: “Eu precisava vir conhecer, ver esse povo que é rebelde, mas que gosta de política. Porque como diz a frase – que não é minha – a desgraça de quem não gosta de política é ser governado por quem gosta. E se quem gosta é a elite brasileira, que sempre governou este país, vai continuar governando”. E reforçou: “E vocês, que querem construir um projeto de nação, não podem deixar de gostar de fazer política”.

Lula contou sobre a origem do PT e comparou: “Era um bando de maluco, igual vocês, que criou um partido, onde não era possível criar um partido de trabalhadores. E mais grave ainda: ganhamos as eleições. E provamos que pobre não era o problema neste país, e sim a solução”.

“Dê um bilhão de reais a um rico, vai se transformar em uma conta bancária. Dê 50 reais a uma pessoa pobre, que ele vai gerar um emprego. Ele vai comprar o que comer, o comércio vai girar, a indústria vai se movimentar.”

Para o ex-presidente, a juventude atualmente está mais conscientizada. “Eu queria ter a consciência que vocês tem quando eu tinha a idade de vocês”, elogiou. E incentivou aos jovens a seguirem participando politicamente da vida do País, sem desanimar: “O político que vocês querem, está dentro de cada um de vocês. Qual o Brasil que vocês sonham? Qual democracia vocês querem construir?”

Lula se disse animado com a força dos jovens do Levante e agradeceu aos presentes: “Eu estava triste hoje e fiz a escolha de vir aqui, e posso dizer que vocês me ajudaram a voltar para casa com ânimo”.

“Eles estão tentando criminalizar a esquerda. Eles não querem que eu seja candidato em 2018. Querem me tirar do caminho. Eu quero dizer aos que me perseguem que o problema não sou eu. Já estou velhinho. O problema agora é com vocês!”.

“É bom dizer pra eles que nós queremos democracia, dignidade e respeito. E que eles aprendam que, se alguém quer governar este País, não é dando um golpe parlamentar que se consegue. Eles que venham para as ruas disputar as eleições”, concluiu.

Assista ao discurso de Lula na íntegra aqui:

 
 

Mobilizações

Thiago Pará, do Levante Popular, conclamou os jovens a levantarem a bandeira da Constituinte, que é a única ferramenta para mudar o sistema político brasileiro e refundar a democracia no país.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, declarou que o povo que foi afastado do poder por um golpe irá voltar pelo voto popular e defendeu eleições diretas já. Também defendeu a desmilitarização da polícia e lembrou o caso da jovem Deborah Fabri, que perdeu a visão em decorrência de ação policial em manifestação pacífica em São Paulo.

Finalizando, o Governador de Minas Gerais,  Fernando Pimentel, ressaltou que continuará apoiando os movimentos de juventude e que em Minas os jovens não são tratados com bala de borracha e spray de pimenta.

Também estiveram presentes no evento o senador Lindbergh Farias (PT), os deputados federais Patrus Ananias (PT), Jô Moraes (PCdoB) e Maria do Rosário (PT).

Levante Popular da Juventude

Levante Popular da Juventude é uma organização de jovens voltada para a luta de massas em busca da transformação da sociedade. “Somos a chuva que não baixa a cabeça para as injustiças e desigualdades”, diz o movimento. Estão sendo esperados no Acampamento mais de 7 mil jovens de todos os estados brasileiros, do campo e da cidade, das periferias, universidades e escolas secundaristas, além de representantes de movimentos sociais de outros países.

Da Redação da Agência PT de Notícias, com informações do site Lula.com.br

 

Coordenação

Construindo Um Novo Brasil.

Website: construindoumnovobrasil.com.br/

É uma corrente interna do PT, da qual fazem parte alguns dos principais ministros do nosso governo e o próprio Luiz Inácio Lula da Silva, entre outros quadros importantes. A corrente nasceu em 1983, a partir do Manifesto dos 113, que buscou organizar o grande número de militantes...