Luta contra o usurpador Temer continua nos dias 7 e 8 de setembro

As mobilizações contra governo golpista e em defesa da democracia continuam nesta semana. No domingo, mais de 100 mil pessoas ocuparam as ruas em SP...

A luta em defesa da democracia e contra o governo usurpador de Michel Temer continua. As próximas manifestações estão marcadas para os dias 7 e 8 de setembro.

No Dia da Independência do Brasil, 7 de setembro, será realizado o 19ª Grito dos Excluídos, uma manifestação popular carregada de simbolismo.

O Grito dos Excluídos, como indica a própria expressão, constitui-se em uma mobilização com três sentidos: “denunciar o modelo político e econômico que, ao mesmo tempo, concentra riqueza e renda e condena milhões de pessoas à exclusão social; tornar público, nas ruas e praças, o rosto desfigurado dos grupos excluídos, vítimas do desemprego, da miséria e da fome; propor caminhos alternativos ao modelo econômico neoliberal, de forma a desenvolver uma política de inclusão social, com a participação ampla de todos os cidadãos”.

O Grito dos Excluídos se define como um conjunto de manifestações realizadas no dia 7 de setembro, tentando chamar a atenção da sociedade para as condições de crescente exclusão social na sociedade brasileira.

Em São Paulo, o ato está marcado para às 9h, na Praça da Sé; em Brasília, será na Catedral da cidade, às 8h30; e no Rio de Janeiro, será na rua Uruguaiana com a Av. Presidente Vargas.

Já no período da tarde, São Paulo terá outro ato contra o golpista Michel Temer. Organizado pela Periferia Revolucionária, a manifestação está marcada para às 14h, na Praça da Sé.

No dia 8 de setembro os protestos continuam. A Frente Povo Sem Medo convoca a população brasileira para uma mobilização no Largo da Batata, às 17h.

Outras cidades, como Salvador, Natal, Belo Horizonte e Recife também serão palco mobilizações agendadas em defesa da democracia. Participe! Veja a programação completa.

100 mil nas ruas contra Temer

Este domingo (4) ficou marcado por grandes protestos contra o governo usurpador de  Michel Temer. Manifestantes foram às ruas de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Salvador (BA), Curitiba (PR)  e outras cidades para exigir a manutenção de direitos sociais e trabalhistas, a volta plena da  democracia, a saída do presidente golpista e eleições diretas já.

A maior manifestação ocorreu em São Paulo. Organizada pelas frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, mais de 100 mil pessoas tomaram a avenida Paulista a partir das 16h30 com muitos cartazes contra o   golpe parlamentar com o apoio da grande mídia. Era possível ver muitas crianças e idosos entre os manifestantes.

No começo da noite, o ato seguiu para o Largo da Batata, no bairro de Pinheiros. No percurso, a extensa avenida Rebouças ficou completamente tomada, em uma cena impressionante.

 

Coordenação

Construindo Um Novo Brasil.

Website: construindoumnovobrasil.com.br/

É uma corrente interna do PT, da qual fazem parte alguns dos principais ministros do nosso governo e o próprio Luiz Inácio Lula da Silva, entre outros quadros importantes. A corrente nasceu em 1983, a partir do Manifesto dos 113, que buscou organizar o grande número de militantes...