Gleisi: Ser presidenta é grande responsabilidade com companheiras

 

Em seu primeiro discurso como presidente do PT, Hoffmann agradeceu ao ex-presidente Rui Falcão e pediu o apoio e unidade da militância...

 

A nova presidenta do PT, a senadora Gleisi Hoffmann, assumiu sua responsabilidade frente às companheiras e ao partido ao assumir o cargo. Em seu primeiro discurso, neste sábado (3), Hoffmann pediu o apoio, ajuda, e unidade da militância.

“Eu tenho uma grande responsabilidade por ser a primeira mulher a presidir o PT. É uma grande responsabilidade com as companheiras. Eu vou precisar muito da ajuda, do apoio e da unidade de todos vocês”, afirmou.

Hoffmann fez um agradecimento especial ao ex-presidente Rui Falcão, que deixou neste sábado a presidência do partido. “Dirigiu o partido em um dos momentos mais difíceis que nós tivemos. É uma direção guerreira, que nos protegeu, sempre vai ter a nossa gratidão e o nosso carinho”, disse.

A senadora fez um balanço do Congresso, que encerrou na tarde deste sábado. “Encerramos um Congresso lindíssimo, com energia boa, mostrando para o Brasil que o PT tem vitalidade”, diz. “Que as adversidades não deixam parar esse partido, muito pelo contrário. Que temos garra para enfrentar tudo o que está aí, e propor uma coisa boa para o pais”, disse ela.

Lula

Além da sua filha Gabriela, Hoffmann também agradeceu ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, presidente de honra do PT. “E um agradecimento especial ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, todos nós amamos o Lula. Ele sabe da importância que tem para esse partido e para o país”.

Hoffmann afirmou que o partido estará com o ex-presidente, para protegê-lo, ajudá-lo, e estar com ele na caminhada pela Presidência do Brasil.

Lula Marques/Agência PT

Gleisi Hoffmann é eleita presidenta do PT

“Hoje eu dizia aqui quando estávamos apresentando as candidaturas que eu não sei como o senhor com 70 anos de luta passando por tudo o que passou tira forças para enfrentar tudo isso, e faz isso aguerridamente”, disse ela.

“Toda vez que eu estou triste e chateada, eu lembro do senhor e penso que eu não tenho o direito de estar triste e chateada.”

A senadora concluiu o seu discurso relembrando dos presidentes que a precederam, Lula, José Dirceu, que foi aclamado pela militância quando citado, José Genoíno, Luis Gushiken, Olivio Dutra, Tarso Genro, José Berzoini e Zé Eduardo.

Primeira coletiva

Após o anúncio do resultado, a senadora Gleisi concedeu sua primeira coletiva de imprensa como presidenta do PT. Ao lado do senador Lindbergh Farias e de José de Oliveira, a petista falou sobre os rumos do partido e destacou o companheirismo e o caráter democrático das duas outras campanhas.

“Gostaria de agradecer, principalmente, ao companheiro Lindbergh pela campanha diferenciada que foi feita. Andamos pelo país juntos e falamos para nossa militância sobre o importante papel de unir o PT e fazer com que o partido tivesse vitalidade e garra para superar os momentos difíceis do país. Considero essa a grande vitória, pois mostra que a militância está ativa, reunimos aqui mais de três mil pessoas”.

Para Gleisi, o resultado equilibrado mostra a força e liderança de Lindbergh. Ela também reforçou que o PT quer todos os partidos e movimentos sociais envolvidos na bandeira das eleições diretas. “Isso é fundamental para sairmos da crise”.

Sentado ao lado de Gleisi, Lindbergh Farias parabenizou a colega de Congresso e disse que ela tem a capacidade de unificar a legenda. “Gleisi tem uma característica que a gente elogia muito: uma postura de enfrentamento. Eu acho que ela tem plenas condições de unificar todo o partido. Gleisi vai ser a presidenta de um partido todo. Quem votou em mim se identifica muito com ela também e tem ela em alta conta. Estou aqui pra lhe apoiar e espero de alguma forma ajudar”, afirmou o senador.

Veja abaixo o resultado da votação:

Divulgação

Da Redação da Agência PT de Notícias

Coordenação

Construindo Um Novo Brasil.

Website: construindoumnovobrasil.com.br/

É uma corrente interna do PT, da qual fazem parte alguns dos principais ministros do nosso governo e o próprio Luiz Inácio Lula da Silva, entre outros quadros importantes. A corrente nasceu em 1983, a partir do Manifesto dos 113, que buscou organizar o grande número de militantes...