Grito dos Excluídos leva 15 mil às ruas de SP pelo Fora Temer

Atos na Praça da Sé e passeata que seguiu da avenida Paulista ao Parque do Ibirapuera denunciam o golpe e pedem: nenhum direito a menos...

 

O 7 de setembro, dia da independência, contou com diversos atos ligados ao Grito do Excluídos em São Paulo, todos marcados pelo “ Fora Temer”. Na praça da Sé, algumas centenas de pessoas se reuniram às 8h e marcharam até a Igreja do Glicério. No meio da tarde, outro grupo voltou à praça. Na Avenida Paulista a maior concentração: uma marcha começou às 11h e seguiu em direção ao Parque Ibirapuera, contando com a presença do prefeito Fernando Haddad e do senador e candidato a vereador Eduardo Suplicy.

Haddad afirmou que “o grito dos excluídos é um movimento muito tradicional na cidade de São Paulo. É onde todos movimentos populares vem apresentar para a sociedade uma agenda social. Como os diretos sociais estão em risco no Brasil, esse evento ganhou uma importância ainda maior neste 7 de setembro”.

Aqui são muitos movimentos sociais que estão cada um com sua bandeira, mas com um consenso: não querem um corte de direitos que se levou tanto tempo para conquistar. Só agora o pobre chega à universidade, só agora se universalizam direitos básicos, e é isso que as pessoas estão temerosas, estão com medo de perder”, disse Haddad.

Para o prefeito, “os trabalhadores estão apreensivos com a movimentaçãno Congresso” Ele acrescentou que “os movimentos populares se reúnem e apresentam para a sociedade a sua agenda de reivindicações, o que eu acho justo e democrático. Não entendo por que não liberar a cidade para manifestações que tenham o intuito de melhorar o Brasil”

Fernando Haddad (de azul) caminha em ato do Grito dos Excluídos (Foto: Paulo Pinto/Agencia PT)

Fernando Haddad caminha em ato do Grito dos Excluídos (Foto: Paulo Pinto/Agencia PT)

A marcha da Sé contou com a presença da Intersindical, Pastorais do Povo de Rua e Pastoral Operária e teve apresentações de rap e teatro. A caminhada terminou no Glicério, uma região que tem abrigado muitos imigrantes e refugiados que vêm a São Paulo.

No ato da Paulista a presença de movimentos de moradia era forte, assim como os gritos de “Fora Temer” e “nenhum direito a menos”. Foram cerca de 15 mil pessoas, que caminharam ao longo de toda a avenida Brigadeiro Luís Antônio e terminaram em uma confraternização em frente ao Monumento às Bandeiras.

Atos em outras cidades

O Grito dos Excluídos é um conjunto de manifestações que ocorrem de maneira descentralizada, com o objetivo de denunciar os mecanismos de exclusão social e dar visibilidade à população que sofre com eles. Este ano o lema foi uma frase do Papa Francisco: “Este sistema é insuportável. Exclui, degrada, mata!”

A iniciativa já completa 22 anos e agora ganha um significado especial. Foram realizados atos em dezenas de cidades, todos marcados por gritos de “Fora Temer”. Em Brasília, o presidente evitou desfilar em caro aberto e sequer usou a faixa presidencial.

Coordenação

Construindo Um Novo Brasil.

Website: construindoumnovobrasil.com.br/

É uma corrente interna do PT, da qual fazem parte alguns dos principais ministros do nosso governo e o próprio Luiz Inácio Lula da Silva, entre outros quadros importantes. A corrente nasceu em 1983, a partir do Manifesto dos 113, que buscou organizar o grande número de militantes...